01/10/2009

Aline deixa a Vovó das Havainas no Chinelo

Receita para ser uma mulher feliz "Pensar menos e dar mais"
Esta é uma das tiradas da personagem Aline que estreia em minissérie hoje na Globo.

A personagem criada por Adão Iturrusgarai em 1996 e publicada em forma de tirinhas no jornal Folha de S. Paulo é uma mulher pós-moderna, e quase amoral. Aline está no auge de sua juventude. Esbanja desejo e vontade para lutar pelo que quer; dobra tudo e todos aos seus anseios e sofre as neuroses contemporâneas. Aline mora em um apartamento com Pedro e Otto, seus namorados, e é viciada em sexo.

Certa vez, Oscar Wilde disse “a arte não é moral nem imoral, mas amoral”!

Amoral é a pessoa que não tem senso do que seja moral, ética. A questão moral para este indivíduo é desconhecida, estranha e, portanto, “não leva em consideração preceitos morais”. É o caso, por exemplo, dos índios no tempo do descobrimento ou de uma sociedade, como a chinesa, que não vê o fato de matar meninas, a fim de controlar a natalidade, como algo mórbido e triste.

Assim, o que Oscar Wilde quis dizer é que a arte não tem senso do que seja moral, por isso, para alguns, tudo o que é visto não causa assombro, está dentro dos costumes. Já para outros, dependendo do que se vê, é ultrajante, indecente!

Fonte Mundo Educação
Aline Globo 2ª Temporada